Negociação possibilita aumento no número de cirurgias eletivas

Texto por: Assecom Hospital Auxiliadora

1

Não é de hoje que a saúde no Brasil tem alimentado os noticiários das TVs e as manchetes de jornais dos quatro cantos do país. Tais notícias quase sempre vêm associadas com desvios, hospitais fechando, mau atendimento, falta de leitos nos hospitais públicos e a situação precária que os hospitais se encontram. Também entre as instituições de saúde, essa mesma verdade mostra um Brasil que não consegue oferecer um serviço de saúde digno para a sociedade, garantido pela própria Constituição Brasileira.

Entretanto em Três Lagoas está na contramão disso tudo, o Hospital Auxiliadora está na busca por manter uma saúde cada vez melhor, a população da cidade e da macrorregião, que utiliza os serviços do SUS – Sistema Único de Saúde foi contemplado com reestabelecimento do volume de cirurgias eletivas.

Essa conquista, fruto do trabalho desenvolvido pelo deputado estadual Ângelo Guerreiro com financiamento por parte do Estado, possibilitou a ampliação de cirurgias eletivas em 100 %. “Hoje realizamos 65 cirurgias eletivas. Tivemos uma reunião onde estava presente o secretário de saúde, Nelson Tavares; o deputado estadual, Ângelo Guerreiro; a prefeita de Três Lagoas, Márcia Moura; a secretária de saúde, Eliane Brilhante; além das responsáveis pela regulação e jurídico da prefeitura e a gerente comercial do Hospital Auxiliadora. A reunião foi muito produtiva. Saímos de lá com mais 62 cirurgias, indo para  127. Isso foi possível graças ao apoio do Guerreiro e a Secretaria de Saúde do Mato Grosso do Sul”, reforça o diretor administrativo do Hospital, Eduardo Otoni.

Dentro dessas 62 cirurgias que a população foi contemplada, 10 serão para a alta complexidade de ortopedia. “Tudo será feito via regulação de vagas do Estado. “’É a primeira vez que estas cirurgias serão feitas através do SUS’, comentou o administrador hospitalar.

De acordo com Otoni, com intuito de equilibrar as despesas geradas pelo aumento no volume de atendimento, foi criada uma força tarefa que percorreu os 9 municípios da macrorregião que culminou no comprometimento por parte do Secretario em repassar ao hospital o recurso gerado pelo aumento do volume de atendimentos.

Diversas visitas foram feitas nestes municípios. “Em 30 dias, o secretário de saúde irá formalizar um aporte financeiro desses municípios para os atendimentos em excesso, além de fazer a doação de equipamentos e instrumentos cirúrgicos e arcar com os custos de: Raio-x e Tomografia do SUS. Isso que estamos anunciando para a população demonstra o comprometimento de todos que participaram dessas visitas”, conclui Otoni.

Durante a reunião também se discutiu sobre o contrato aditivo com o município. “Estamos trabalhando no aditivo, mas a intenção é que em outubro iremos assinar o contrato. Tivemos um avanço significativo graças ao Deputado Estadual Ângelo Guerreiro, que abriu as portas para que esse avanço ocorresse, o que facilitou a viabilização do contrato e a assinatura de um novo termo aditivo, garantindo a continuidade dos atendimentos aos pacientes do SUS”, finaliza Eduardo Otoni.