Melhorando a Segurança do Paciente em larga escala no Brasil

Texto por: Assessoria de Comunicação e Marketing do Hospital Auxiliadora

1 - Melhorando a Segurança do Paciente em larga escala no BrasilO Hospital Auxiliadora realizou no último dia (11), uma reunião de engajamento com a equipe da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e CCIH (Comissão de Controle Infecção Hospitalar), que participam do projeto: Melhorando a segurança em larga escala no Brasil, uma realização do Ministério da Saúde que qualifica e capacita profissionais de saúde para reduzir o número de infecções relacionadas à assistência à saúde e também acidentes adversos. O programa iniciou no fim do ano de 2017.

O Hospital Auxiliadora faz parte de um seleto grupo de hospitais que reúne 119 instituições no país, selecionados pelo ministério da saúde no fim do ano de 2017. Essas unidades são divididas em grupos coordenados pelos seis Hospitais de Excelência envolvidos com o IHI (Institute for Healthcare Improvement): Hospital Alemão Osvaldo Cruz (SP); Hospital Beneficência Portuguesa (SP); Hospital do Coração (SP); Hospital Israelita Albert Einstein (SP); Hospital Sírio Libanês (SP) e o Hospital Moinhos de Vento (RS). O Hospital Auxiliadora tem como mentor o Hcor (Hospital do Coração).

Algumas melhorias já foram estabelecidas com 1 ano da existência do programa, que foram:

– Envolver as equipes para melhoria dos processos;
– Promoveu mudanças nas rotinas de trabalho;
– Adquirir novas tecnologias para inovação das técnicas operacionais;
– Estender a visita da família na UTI em benefício ao paciente;
– Aprimora as medidas de segurança e prevenção de infecção relacionada à assistência a saúde.

O Hospital Auxiliadora, através dos comportes do Núcleo de Segurança do Paciente, utilizam métricas e práticas referenciadas e utilizadas por Hospitais de referência, tendo como objetivo realizar trabalho e orientações para as melhores práticas quanto o cuidado com a segurança do paciente, maximizar os recursos financeiros propondo reduzir eventuais desperdícios e gerar relatório de resultados no período do projeto.

Para viabilizar algumas ações a empresa Vidrobox foi parceira e ajudou na aquisição de novas tocas hospitalares para compor atividades do projeto.