HOSPITAL AUXILIADORA INAUGURA CENTRO DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

Texto por: Assessoria de Imprensa Hospital Auxiliadora

Descerramento da placa de inauguração

Três Lagoas ganhou hoje, 23 de novembro, o mais moderno parque tecnológico da cidade, o CDI – Centro de Diagnóstico por Imagem do Hospital Auxiliadora. Humanização e segurança são palavras que marcam essa grande obra, orçada em R$ 4.018.858,00, valor esse investido no CDI e laboratório.

Se preparando para o centenário da Instituição, essa inauguração fecha 2016 com chave de ouro. O equipamento de Ressonância Magnética, avaliado em R$ 2.640.000,00 que compõem o parque tecnológico do setor, irá proporcionar tecnologia em alta performance e laudos e imagens, tudo em um só lugar.

Irmã Aurélia Brioschi, diretora geral do Hospital Auxiliadora, fez a abertura do evento e agradeceu todos que acreditaram e contribuíram para que esse sonho torna-se real. “Estamos felizes pois isso é um trabalho compartilhado. A cidade cresce e buscamos parceiros de todos os lados. Queremos o que Dom Bosco nos ensinou: proporcionar um ambiente acolhedor e humanizado”, ressalta.

Para o diretor administrativo do Hospital Auxiliadora, Eduardo Otoni, “essa obra conta com um sistema tecnológico de integração chamado  PIXEON/PACS. Isso irá facilitar muito a vida das pessoas, uma vez que o médico terá acesso do seu consultório ao laudo do exame do paciente, o que permite integridade e segurança das informações. Essa realidade chegou em Três Lagoas. Foi investido para o funcionamento da Ressonância Magnética, R$ 3.721.773,11, o que contempla o aparelho, serviços e materiais e software. Também investimos R$ 297.085,00 em um equipamento para o laboratório”, reforça.

Eduardo apresentou as principais melhorias do Hospital Auxiliadora como o aumento no número dos colaboradores, de 400 para 650 e equipe médica de 80 para 150; implantação da gestão por competências nas lideranças; conquista pela segunda vez do selo ouro na qualidade – CQH; programa de certificação hospitalar – ONA – Diagnóstico nível I – 3% no país; criação do escritório da qualidade; implantação da Clínica Médica; implantação da Educação Continuada; contratação de equipe de cirurgiões vasculares e a permanência da especialidade de neurologia; consultoria de custo com a empresa  Planisa; aproximação com as operadoras de saúde; preparação para o centenário do Hospital; inauguração da Unidade Laura Vicuña, Pronto Atendimento de Convênios e Ambulatório Médico de Especialidades; ampliação do Ambulatório Oncológico e construção da Unidade Oncológica; reforma da RUE – 40% da primeira etapa já foi concluída; revitalização da rede elétrica; revitalização da ambiência; aquisição de vários equipamentos; CME – Central de Materiais de Esterilização; reforma da Unidade 1 e revitalização do Laboratório.

Otoni reforçou também alguns projetos futuros como a revitalização da maternidade e pediatria; reforma e ampliação do Centro Cirúrgico; ampliação da Hemodiálise e da UTI adulto; construção do conforto dos colaboradores e revitalização do conforto médico.

As áreas que foram inauguradas são as salas de exames e a recepção, que totalizam cerca de 600 m².  O Centro de Diagnóstico do Hospital Auxiliadora conta com uma Ressonância Magnética Digital com 1.5 Tesla e 16 canais, tomografia, RX digitalizado, ultrassonografia, mamografia digitalizada, endoscopia, colonoscopia, ecocardiograma transtorácico, teste ergométrico, mapa, holter, eletrocardiograma, broncoscopia, litotripsia, biópsia guiada por USG e tomografia e urologia excretora. Em breve, o Auxiliadora terá um aparelho de densitometria óssea.

O presidente do conselho consultivo do Hospital Auxiliadora, Alberto Pius, disse que o trabalho desenvolvido na instituição deu certo pois muitas pessoas acreditaram. “Quero agradecer a prefeitura de Três Lagoas pelo trabalho desenvolvido com a gestão compartilhada, onde aprendemos a trabalhar em equipe”, conclui Pius.

Márcia Moura, prefeita de Três Lagoas, disse que estamos em uma cidade diferenciada quando fala-se em saúde. “Desde 2013 vejo o crescimento dessa Instituição. Tivemos diálogos bons e o presente é esse que estamos recebendo. O Hospital é humanizado e todos nós estamos vendo isso”.

O Bispo Dom Luiz Gonçalves Knupp fez a benção do local e pontuou que “quando existe cooperação humana, tudo ocorre”. Após as falas, teve o descerramento da placa de inauguração.