Hospital Auxiliadora é a primeira instituição de saúde filantrópica do Estado de MS a adquirir cateter de alto fluxo para tratamento de pacientes com COVID-19

Texto por: Assessoria de Comunicação do Hospital Auxiliadora

cateter de alto fluxo  - Hospital Auxiliadora é a primeira instituição de saúde filantrópica do Estado de MS a adquirir cateter de alto fluxo para tratamento de pacientes com COVID-19

Após utilizar cateter de alto Fluxo, paciente com COVID-19 já se recupera e tem previsão de alta para esta semana

A paciente, R.A.L, é uma das vítimas do COVID-19 em Três Lagoas, há 23 dias está internada no Hospital, precisou ficar entubada, seu caso era considerado grave, iniciou o tratamento e também graças a aquisição do cateter de Alto Fluxo já apresenta melhora em seu quadro clínico, com alta programada para esta semana.

De acordo com a médica coordenadora da UTI COVID Dra. Vanessa Alves de Lima, o tratamento com esse novo equipamento garante mais conforto e agilidade na recuperação do paciente. “É um tratamento menos invasivo, o paciente pode se alimentar, conversar, sem estar entubado, ele gera um fluxo de oxigênio que o ventilador invasivo estaria fornecendo”, explicou.

A coordenadora da fisioterapia do Hospital, Mara Pereira Pinto, afirma: “Além de dar a liberdade ao paciente, o cateter de alto fluxo oferece mais conforto, evitando uma intubação e oferecendo mais uma opção para o tratamento de pacientes com COVID-19”, disse.

De acordo com o diretor executivo, Marco Calderon, com essa aquisição o Hospital Auxiliadora se torna pioneiro no Estado em oferecer essa terapia. “São investimentos para garantir mais qualidade, conforto e segurança no tratamento”, concluiu.

Durante esta semana, a equipe assistencial do Auxiliadora recebeu um treinamento especifico para o melhor funcionamento do aparelho. A aquisição foi de dois equipamentos que custaram aproximadamente R$ 33 mil cada.

cateter de alto fluxo  - Hospital Auxiliadora é a primeira instituição de saúde filantrópica do Estado de MS a adquirir cateter de alto fluxo para tratamento de pacientes com COVID-19