HNSA e UFMS – Realizam treinamento de parada cardiorrespiratória aos enfermeiros

Texto por: Assessoria de Comunicação do Hospital Auxiliadora

O Hospital Nossa Senhora Auxiliadora em parceria com o curso de enfermagem da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, (UFMS) irá realizar semanalmente uma capacitação a equipe de enfermagem para atendimento de parada cardiorrespiratória. O objetivo é treinar toda a assistência do hospital.

O projeto está sendo executado pelos professores da universidade: Prof. Dr. Roberto Della Rosa Mendez, Profª Dra Silvana Barbosa Filho e a Profª Dra. Mariana Albino juntamente com a equipe de treinamento e qualidade do hospital. De acordo com o professor Roberto, a capacitação prática é a mais importante para os profissionais assimilara técnica da metodologia da simulação realista. “A parada cardiorrespiratória é uma das principais emergência atendidas no ambiente hospitalar e a qualquer momento o profissional pode estar se deparando com essa situação. Hoje o treinamento é para os profissionais de enfermagem do Pronto Socorro e UTI que lidam diretamente com a parada, e é uma reciclagem e manutenção do profissional”, explicou.

De acordo com a enfermeira do Pronto Socorro Sabrina Lobato, é uma atualização ao aprendizado e novas maneiras de agir. “A capacitação dos professores ajuda muito a qualificar e trazer novas metodologias a equipe do hospital”, disse.

Para a enfermeira de treinamento do hospital, Priscila Damaceno, a parada cardiorrespiratória é uma emergência médica e geralmente os profissionais de enfermagem por estarem diante do paciente por período integral, sãos os primeiros a identificarem os sinais de PCR e responsáveis por iniciarem imediatamente as manobras de reanimação enquanto aguardam a chegada do restante da equipe multidisciplinar. “Considerando a relevância do assunto realizamos parceria com a UFMS que foi muito importante para a concretização desse treinamento, capacitando nossos enfermeiros com o objetivo de melhorar cada vez mais a qualidade e desempenho dos nossos profissionais nos atendimentos”, concluiu.