Furnas do Dionísio – Jaraguari/MS

Furnas do Dionísio - Pastoral Rural

Histórico de Furnas do Dionísio

Furnas do Dionísio - Pastoral Rural

Localização

Furnas - MapaFurnas do Dionísio é uma comunidade negra rural, situada ao sul do município de Jaraguari – MS, localiza-se a aproximadamente 43 km de Campo Grande – MS; constituída por sua descendência ocupa uma área permanente desde o final do século XIX. Furnas do Dionísio, desde a criação do município de Jaraguari, figura como um povoado identificado pela ocupação da sede, das vilas e demais povoados dos Distritos, como terra dos Dionísio. Furnas situa-se em uma área em “forma de ferradura”, encravada na serra de Maracaju, ladeado de morros altos destacados da serra, é constituída de pequenos sítios e chácaras, herdados de Dionizio; é cortado por ribeirões e córregos perenes, que acabam por desaguar no Rio Aquidauana.
O quilombo ocupa uma área de 1.018,2796 hectares. Está a aproximadamente 45 Km ao norte de Campo Grande, MS. O acesso é pela MS10, direção UCDB/Rochedinho. Desde 2014, a população conta com cerca de 30km de estrada asfaltada até Rochedinho; o restante é estrada de terra.

Furnas - Pastoral RuralHistória

Ao contrário de muitos outros quilombos, Furnas de Dionísio foi fundado em 1890 após a abolição da escravatura, decretada em 1888. O “seu” Dionísio Antônio Vieira e sua família, vindos de Minas Gerais, levantaram a primeira casa, feita de pau a pique, sapê, muita argila, e até esterco de vaca.
No início do século XX, o comércio era praticado no quilombo, com venda de produtos como querosene e sal e outro. Devido a proximidade com a capital Campo Grande, era facilitado e o transporte era feito em animais ou carro de boi. Os produtos de Furnas de Dionísio tornaram-se famosos pela sua qualidade.
Atualmente o local é habitado por cerca de 90 famílias.

Furnas - Pastoral RuralSituação Territorial

O território foi titulado pela Fundação Palmares em 2000 e, em 2003, conforme Decreto 4883, deu-se início ao processo de demarcação do território pelo Incra. No dia 24 de Abril de 2009, foi reconhecido oficialmente como comunidade Quilombola, ocupando uma área de 1.018,2796 hectares. Além do Incra, a Fundação Cultural Palmares concede registro e certificado ao Quilombo, com auto reconhecimento dos moradores que se definem como remanescentes das comunidades dos quilombolas.

Furnas do Dionísio - Pastoral Rural

Características

A comunidade amargou durante décadas o desconforto da falta de estrutura básica para uma vida com qualidade. Em 1984, a prefeitura instalou uma sala de aula para alunos do 1º ao 4º ano. Quase duas décadas após, os jovens puderam cursar o Fundamental II e o Ensino Médio, sem precisar se deslocar até Jaraguari todos os dias. Somente em 2013, as crianças de 5 anos puderam contar com uma sala de Educação Infantil.
Os jovens que concluem o Ensino Médio carecem de estímulo para sonhar com um curso superior e vencer as etapas para consegui-lo. Poucos são os que concorrem ao sistema de cotas para o ingresso em uma universidade.
Há cerca de vinte anos foi feito o rebaixamento do padrão de energia elétrica, colocação de caixas d’água e encanamento para as residências. Com o projeto do PAC, todas as famílias agora possuem casas de alvenaria e vivem com mais conforto.
Furnas - Pastoral RuralA questão da saúde é crucial: o posto de saúde está desativado, obrigando os moradores a se dirigirem até Jaraguari ou a Campo Grande para serem atendidos.
Apesar das oportunidades oferecidas pelos avanços na tecnologia, a comunidade quilombola ainda pratica uma agricultura de subsistência que é pouco lucrativa, devido à falta de implementos e capacitação adequada para o manejo da terra. Plantam especialmente mandioca e cana de açúcar e alguns legumes. Fabricam artesanalmente rapaduras diversas, açúcar mascavo e farinha.
A comunidade de Furnas do Dionísio apresenta um grande avanço na questão dos projetos sociais e culturais com a atuação da Associação de Moradores de Furnas do Dionísio.

Furnas do Dionísio - Pastoral RuralPastoral Rural

As Filhas de Maria Auxiliadora estão presentes em Furnas do Dionísio desde fevereiro de 1982, a convite do Pe. Pascoal Fiorin, pároco da paróquia S. João Bosco. Nessa ocasião não havia escola nem atendimento religioso para a população. As religiosas para lá se dirigiam todos os domingos e durante o dia dividiam as atividades entre alfabetização de crianças, jovens e adultos, catequese, preparação para batizados, casamentos, visitas às famílias e recreação.

Com a instalação da Escola Municipal Dionisio Vieira, de 1ª à 4ª série e da Escola Estadual Zumbi dos Palmares, de 6ª à 8ª série e Ensino Médio a partir de 1984, as irmãs puderam se dedicar melhor à catequese, formação de lideranças e visitas às famílias. A comunidade pode se beneficiar de vários cursos, ministrados com recursos governamentais, da congregação e a dedicação de voluntários, como: culinária, corte e costura, bordado, croché e tricô, datilografia, enfermagem, tapetes, reforço em língua portuguesa, etc.

Furnas do Dionísio - Pastoral RuralHoje, a Associação de moradores se responsabiliza em trazer cursos diversos para a população, como: pinturas, doces em compotas, palestras sobre as atividades de agricultura e manejo dos animais, etc.

A comunidade participa também dos projetos da CIB – Conferência Interinspetoriais das FMA do Brasil, beneficiando-se dos recursos para cursos diversos: Artesanato para crianças, musicalização, recreação e jogos. Participam também de eventos formativos promovidos pela Rede de Ação Social da CIB, direcionados à formação de lideranças.

A Igreja do padroeiro da localidade, Santo Antonio, pertence à paróquia S. Rita de Cassia, de Jaraguari/MS, cujo pároco celebra a eucaristia mensalmente em Furnas. Hoje a catequese é ministrada por adultos da comunidade, pelas irmãs e pelos diáconos que também realizam a celebração da Palavra.

Furnas do Dionísio - Pastoral Rural