Alunos desenvolvem maquete comestível: célula animal e bacteriana

Texto por: Professora Karina Alencar

A professora de biologia Karina Alencar desenvolveu com alunos modelos didáticos de diferentes tipos de células. A ideia central para a criação destes modelos era que deveriam priorizar os aspectos tridimensionais da célula.

Foram confeccionados modelos comestíveis, para que depois da apresentação e discussão do tema houvesse a interação e momento de lazer, um café da manhã com toda a sala. Os alunos da 3ª série do Ensino Médio, construíram bolos como maquetes de duas células animais, um com confeitos comestíveis simbolizando as organelas citoplasmáticas e outro trabalhado com pasta americana, uma terceira célula foi produzida, uma pizza, como modelo de célula bacteriana.

Estudar a partir de modelos torna o processo do aprendizado prazeroso ao aluno, que cria uma ferramenta para melhorá-lo na apreensão e a identificação dos objetos, fenômenos e processos naturais e científicos. O que produz uma série de questionamentos e interesses voltados a conhecer os elementos representados nessas maquetes.